PSIQUISMO FETAL
EDUCAÇÃO MAIS ABRANGENTE
Em palestras realizadas em colégios desde 1989 e também em artigos, eu alertava para a importância do conhecimento do psiquismo fetal no processo educativo.

Além dos meus dois artigos sobre a vida do bebê em gestação e outro sobre como amadurecer os filhos, que constam deste site, abordo, aqui, neste terceiro artigo o que Luiz Chiozza, médico e psicanalista, postula em seus estudos e observações a respeito da participação do hepático na evolução do ser humano desde o início da vida no período pré-natal.

Essa abordagem bio-psico-social, me leva a refletir em bases novas e completas, isto é, num acréscimo às fases freudianas do pós-natal. A mim me parece que devemos dar ênfase a como prevenir, através da educação, os distúrbios de personalidade.

Chiozza se centra no hepático da vida pré-natal, que vai alicerçar a organização do psiquismo. Postula também, a função do hepático de uma forma clara, compreensível e aceitável, apresentando outro caminho, para não ficarmos na idéia fixa que se refere somente ao pós-natal.

Diz ele: "existe uma etapa evolutiva prévia no pré-natal, que se sustenta na primazia hepática e que diferencia a primária, associada à função hepato-glandular e a secundária à hepato-biliar".

A primazia regulada pelo primado da zona erógena hepato-glandular está vinculada à assimilação do alheio (substâncias que são materializadas) que se processa pela identificação, mediante a qual, o eu se configura à imagem do id.

No período evolutivo em torno da primazia hepato-biliar se põem em ação os impulsos destrutivos, os quais são uma das características da inveja. Aqui, Chiozza vai além da inveja primária de Melanie Klein.

Chiozza descreve impulsos libidinosos e fantasias específicas "do hepático", afirmando a existência do fígado como zona erógena ao redor da qual se organiza o psiquismo pré-natal. Assim poderia se falar de regressão e fixação hepática.

Com essa luz, Chiozza ilumina outra direção à educação objetivando a vida intra-uterina, e o início de nossa vida, esquecido até na idade cronológica.

Essa amnésia, causada pela angústia, pelo trauma de nascimento ou de parto, respectivamente referindo-me a Freud, Rank e Laboer, muitas vezes leva à síndrome do feto espancado, ao aborto e ao filicídio.
VOLTAR AO INÍCIO DO TEXTO
 
PUBLICAÇÕES
As aberturas de Rascowski, Pichon, Garma, Chiozza e outros, constituem, junto com outros procedimentos, uma ótica para a educação. Lembro o que já foi descrito no meu primeiro artigo, publicado neste site, que Rascowski e Bleger já admitiam posições autista e glischro-cárica (epilepsia) durante a vida uterina.

No meu primeiro artigo sobre psiquismo fetal, renunciei à palavra feto em favor de bebê em gestação, expliquei o significado de Couvade, a importância do desejo natural à maternidade nos momentos sentidos, o encontro para a concepção e outros procedimentos mais atualizados com base no psiquismo do bebê em gestação com a finalidade de evitar as doenças mentais e emocionais.

A prevenção dos distúrbios de personalidade, deve, inicialmente, se dar através do conhecimento.

Esse conhecimento foi destacado em recente artigo do Dr. Russel L. Blaylock, onde ele assinala a ocorrência do stress já na vida intra-uterina e as conseqüências orgânicas desse stress para o indivíduo: "Na verdade, nós agora sabemos que o stress precoce, já antes do nascimento, pode reprogramar nossos genes, deixando-nos vulneráveis a um número de doenças bastante reais mais tarde na vida, tais como câncer, demência, esquizofrenia, comportamento obsessivo-compulsivo, doenças cardiovasculares, AVC, arteriosclerose, distúrbios de imunidade e até mesmo, uma morte precoce".

"In fact, we now know that stress early in life, even before we are born, can re-program our genes, leaving us vulnerable to a number of very real diseases later in life — such as cancer, dementia, schizophrenia, obsessive-compulsive behavior, cardiovascular disease, stroke, atherosclerosis, immune disorders and even early death".

Aqui no consultório, com a autorização do casal, já realizamos experiências no período da gestação, no intuito de desenvolver a inteligência antes que as células envelheçam e morram, com bons resultados. Essas estimulações da inteligência já são comuns em países mais avançados nesta área do conhecimento.

Também realizamos trabalhos com palestras sobre desempenho de papel antes até do noivado, objetivando a evolução dos futuros parceiros, evolução esta sustentada no conhecimento do que se passa na vida intra-uterina. É dada ênfase à consciência das qualidades e defeitos mútuos, pois sabemos que as escolhas dos parceiros nem sempre são reais, uma vez que os modelos adquiridos se projetam.

Outro ponto muito importante são as afinidades que sustentam a relação, pois o vínculo se fortalece, evitando surgir o "entre" para destruir o relacionamento.

Nos tratamentos em que a relação do "entre" dos parceiros está muito contaminada, não é fácil substituí-la pelo bom, isto é, por uma ótica mais afinada com a evolução da relação e mais próxima do real. Nesses casos, há um predomínio da cobrança, do ciúme, da desconfiança, de recursos culturais; é uma relação caracterizada pela primazia da mãe sobre a mulher e seu parceiro.

Os tratamentos, embora necessários, são freqüentemente insuficientes, uma vez que a relação já está contaminada e as fantasias no "entre" dos parceiros já se estabeleceram.

Conclui-se, finalmente, que é melhor prevenir, para que as estatísticas sobre doenças mentais e emocionais não nos deixem desesperançados, e se restabeleça um ambiente familiar equilibrado e sadio: a prevenção é o melhor caminho para se ter saúde psicológica e física.

REFERÊNCIAS

CHIOZZA, L. 1989. Psicanálises de los transtornos hepáticos. Buenos Aires: Edre Del C.I.M.P.

Blaylock, Russel L. 2006. "Anxiety, Panic Disorder & Migraines: Fight Back Using Nature's Elixirs".

Durval Lomba - Psicólogo Clínico - 08/0004 - Pedagogo - Pós-Graduado em Educação - MESTRE - Professor Universitário - UFPR - PUC - TUIUTI - PR.

LEIA TAMBÉM
COMO AMADURECER OS FILHOS
VOLTAR AO INÍCIO DO TEXTO
 
©Copyright LOMBA 2006 - Todos os direitos reservados | Site desenvolvido por MBWD